http://www.itabiranet.com/adm/img_int/images/palmeiras.gif
INÍCIO     NOTÍCIAS     VÍDEOS    CINEMA    EVENTOS    FEMININO    GALERIA DE FOTOS    CONTATO
Como diferenciar
DST mais comum do mundo pode ser confundida com candidíase
05/09/2018 às 14:46:32

Corrimento vaginal, forte odor, ardência ao urinar, dores nas relações sexuais e inchaço e vermelhidão na região íntima: os sintomas típicos de candidíase podem confundir e atrasar o diagnóstico de uma doença sexualmente transmissível com sinais semelhantes: a clamídia. A clamídia é uma infecção genital transmitida sexualmente e está entre as DSTs mais disseminadas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Kateryna Kon/shutterstock

A doença pode provocar esterilidade, gravidez ectópica (fora do útero) e dificultar as chances de gestações futuras.

Diferença entre candidíase e clamídia

A candidíase é uma infecção bastante comum, provocada pelo fungo Candida albicans, que está normalmente presente na flora da região íntima, mas que se alastra em algumas situações, como períodos de baixa imunidade, por exemplo.

A condição tem cura e o seu tratamento deve ser feito com o uso de comprimidos ou mesmo com pomadas antifúngicas. Apesar de não ser considerada uma DST, o uso de preservativos evita a transmissão do fungo.

pathdoc/Shutterstock

A clamídia, por sua vez, é uma DST causada pela bactéria Chlamydia trachomatis e considerada silenciosa e difícil de ser percebida por ser pouco sintomática. De acordo com o ginecologista Paulo Giraldo, a bactéria é transmitida sexualmente durante relações vaginais, orais ou anais.

É preciso fazer um teste específico que utiliza a mesma amostra recolhida para diagnóstico de HPV para descobrir a doença, explica o ginecologista. Vale lembrar que outros exames, como Papanicolau e ultrassom não detectam a condição.

Reprodução / Escrita por Paulo Nobuo - VIX







E-mail: contato@itabiranet.com

(31) 8891-0512

NOTÍCIAS EM ÚLTIMO MINUTO!

© ItabiraNet 2018. Todos os direitos reservados. Webmail